Palavras da Missa de Abertura, 13 de Novembro Ir. Margaret Fielding, RSCM

Posted Novembro 30, 2022

Bom dia de todas nós aqui reunidas no Cormaria, Sag Harbor, Nova Iorque, e muito calorosas boas-vindas a todos os que se juntaram a nós online de muitas partes do Instituto, as nossas Irmãs, membros da Família Alargada/Ampliada, pessoal e alunos/as da nossa Rede Global das Escolas RSCM e Obras/Projetos Sociais, nossos amigos e família. Temos muita alegria que possam estar conosco hoje na celebração da Eucaristia que marca a abertura do Ano Jean Gailhac.

Jean Gailhac, nascido há 220 anos neste dia, não é apenas uma figura fascinante do passado, mas uma presença inspiradora e enérgica para nós hoje. O seu espírito e carisma continuam a ser uma força orientadora e motivadora nas escolhas que fazemos para a missão.  Ele deixou-nos um rico legado, nas escolhas que fez, nas obras que estabeleceu, e nas abundantes cartas que escreveu, nas quais comunicou o seu espírito e carisma. A celebração deste “Ano Jean Gailhac” é uma oportunidade para refletir com mais profundidade sobre esse legado. Porque o carisma dado através dele à Igreja e ao mundo não é, nas palavras da Irmã Mary Milligan, um tesouro a ser fechado e preservado, mas uma planta a ser regada, podada, cuidada – sempre retirando a sua vida e força das mesmas raízes…”. (Cf. M. Milligan That They May Have Life, p.205-6)

No coração do nosso carisma e missão e no centro da nossa história estão a fé e o zelo do P. Gailhac, o seu coração apostólico. Quando ele fundou o nosso Instituto em meados do século XIX, as estruturas para expressar a vida religiosa apostólica na sua plenitude não existiam. A vida religiosa feminina era vivida de uma forma semi-claustral. No entanto, ele declarou especificamente que as mulheres eram chamadas a desempenhar um papel essencial na obra da redenção. Era claro que o Instituto por ele fundado deveria ser apostólico, que as Irmãs deveriam estar plenamente ao serviço dos necessitados (p. 204).  Como o logotipo do Ano Jean Gailhac afirma, Gailhac era “um homem cujo coração não tinha fronteiras”.  O seu coração apostólico e o seu espírito inspiraram, guiaram e acompanharam as Irmãs nos primeiros 50 anos de existência do nosso Instituto, levando-as a partir para vários países e a empreender diversas obras.  A mesma visão continua hoje a inspirar-nos e a motivar-nos.

Outra força dinâmica em ação na vida do P. Gailhac foi a sua constante procura para discernir a vontade de Deus e para a realizar. A sua vontade de agir, apenas quando estava claro que era a vontade de Deus, moldou profundamente a forma como o nosso Instituto evoluiu.  Ao longo da nossa história, decisões importantes só foram tomadas depois de discernir a vontade de Deus nos sinais dos tempos. Este discernimento tornou-se uma característica da nossa história, que, segundo a Irmã Kathleen Connell, poderia ser descrita como “um sim constante a Deus”.   A missão hoje, exige que tenhamos mentes e corações atentos, que procuremos sempre agir de acordo com a mente e o coração de Cristo.

Fidelidade à Igreja é outra herança preciosa do nosso fundador. Na sua história do Instituto, a Irmã Rosa do Carmo Sampaio fala da “profunda comunhão eclesial” do P. Gailhac (p.38-9) que foi “uma orientação básica de toda a sua vida” (p.166), e um dom que transmitiu às Irmãs, o dom de procurar estar sempre em comunhão com a Igreja.  Hoje todas nós somos chamadas a essa mesma “comunhão eclesial” com o povo de Deus caminhando juntas na caminhada  sinodal.

A visão de fé de Jean Gailhac resistiu bem às mudanças que se verificaram ao longo do tempo.  Nascida de uma fé provada e testada pelo sofrimento, sustentada por horas de oração, leitura das Escrituras e reflexão, e aprofundada durante uma vida de ministério entre as pessoas mais marginalizadas da sua cidade natal de Béziers, esta  visão continua a inspirar-nos e a guiar-nos.

Ao abrirmos o Ano Jean Gailhac, Irmãs, Colaboradores, Famílias e Amigos em todo o lado, celebramos e agradecemos o legado que recebemos e acolhemos as oportunidades de graça que o Ano nos trará, para beber de novo dos poços das nossas Fontes, para renovar o nosso compromisso de viver autenticamente o Evangelho, e para continuar a missão de Jesus Cristo que veio para que todos tenham vida.   Seja o P. Gailhac a nossa inspiração, enquanto caminhamos juntos por novos caminhos em direção aos horizontes que se abrem diante de nós.