NO 8º FORUM MUNIDAL DA ÁGUA Brasília – 1 a 23 de março de 2018

Posted Abril 15, 2018

Pela primeira vez, já em sua 8ª edição, o FORUM MUNDIAL DA ÁGUA aconteceu no Hemisfério Sul, no Brasil, sediado em Brasília, a capital do país. As RSCM se fizeram presentes através das Irmãs Geny e Rosinha. Participaram cerca de 30 mil pessoas, de 170 países.

COMO ACORDAR O MUNDO? Esta é a mensagem que fica na nossa responsabilidade: É URGENTE PARAR DE DESTRUIR!Com certeza, toda a gente interessou-se por acompanhar pela mídia este evento internacional, planetário! Por isso, desejosa de partilhar com todas a minha experiência de participante, vou simplesmente nomear breves informações gerais e  algumas das minhas impressões… reflexões muito pessoais:

– UMA VISÃO GLOBAL DO FORUM: Começando pela sua montagem física, o Fórum foi um espetáculo! Eram 5 locais, montados ou disponibilizados para esta finalidade: Centro de Convenções Ulisses Guimarães – local oficial do Fórum, com a Sessão Oficial de Abertura, apresentação dos temas e subtemas oferecidos durante os dias do Fórum, partilha de experiências em diferentes partes do mundo, e a Sessão Oficial de Enceramento do Fórum; Estádio Mané Garrincha: local para a Praça da Alimentação; Dois Pavilhões de Exposições, Mostras e Propostas de variados grupos, organizações nacionais, estrangeiras e multinacionais; E, finalmente, o “Vila Cidadã” – espaço aberto, livre e gratuitamente, para toda a população, com apresentação de grupos inscritos e atividades informativas, educativas, interativas e lúdicas, com focos para todas as idades.

– MINHA VISÃO PESSOAL DO FORUM – apontando para três aspectos apenas: 

1. O envolvimento “emocional” despertado sobre o tema antes do Fórum, para mim, foi bem maior do que o protagonismo ainda bastante tímido, ali evidenciado, das pessoas e comunidades locais, na questão e no problema crucial da água.

3. Na verdade, os dois grandes “protagonistas” na questão crucial da água são o Estado e as Empresas Privadas. Isto fica evidente até mesmo pela LISTA DE PATROCINADORES DO FORUM. Outra prova disto: num dos subtemas para o qual eu me inscrevi, a solução escolhida para o problema da Bacia do Rio São Francisco – chamado “Rio da Unidade Nacional, banhando 7 Estados Brasileiros, foi a PRIVATIZAÇÃO DA CHIESF, subsidiária da ELETROBRAS (Companhia Hidroelétrica Brasileira). Com isso, fica evidente que o envolvimento e o protagonismo das comunidades locais não fazem parte deste processo de busca de solução.

3. O que “fez meu coração arder”…, naqueles dias de Forum, foi o CALOR da partilha de comunidades, num testemunho bonito e forte de pessoas protagonistas em suas realidades locais. Ali, vai se dando a transformação das pessoas e da natureza, de forma interativa e de benefício mútuo! Destaco de modo especial duas dessas experiências partilhadas e que fizeram parte da minha escolha de Temas:

a) No Brasil – junto à Barragem de Itaipu – Estado d Paraná: uma jovem senhora, Silvana, educadora, foi uma das desapropriadas naquela região da construção da barragem. Fez, a partir daí a opção pela civilização participativa, pela busca da segurança hídrica e do desenvolvimento regional sustentável para todos (Cf. ODS da ONU). Neste modelo de gestão, o comitê gestor municipal engloba 29 municípios e 2.146 organizações parceiras, com muito envolvimento comunitário.

b) No Japão – num pós-terremoto, com suas consequências de destruição do ambiente, deu-se o êxodo dos jovens e o envelhecimento da população que permaneceu. No pós desastre, a partir da vivência e reflexão com as duas partes, surgiu o programa de ação solidária dos jovens junto à população envelhecida que ali permaneceu. Para ambas as partes, surgiu VIDA NOVA.

4. Que Sabedoria me ficou como LUZ: Produção, Água, Comunidade: os três se completam. A Vida é a estratégia de SER do nosso Planeta Terra. Nós SOMOS NATUREZA! Todos! Incluindo NÓS! A HUMANIDADE FAZ PARTE DA NATUREZA, e por vezes vivemos mais como parasitas!

Vida é água organizada. Água se planta! E a agricultura moderna viola a VIDA. Precisamos fazer o contrário, seguindo a lógica da natureza. Pois O ELEMENTO ESSENCIAL DA PLANTAÇÃO É O SER HUMANO. (Esta partilha foi de uma pequena agricultora, da Região do Cerrado Brasileiro)

Ir. Rosa de Lima Pereira, RSCM                  

Notícias do Brasil

Outubro 22, 2020

Entrega de Alimentos para as Famílias Diante do contexto imposto pela pandemia do Covid-19, após a suspensão das atividades, o…

Veja Mais