Recordando Maria de Lourdes Machado

Posted Novembro 19, 2021

Recordando
Maria De Lourdes Machado
Religiosas Do Sagrado Coração De Maria
21/03/1924 –   07/11/2021

Maria de Lourdes Machado nasceu em 21 de março de 1924, sendo natural de Rio Casca, Minas Gerais – Brasil. Antes de se tornar uma Religiosa do Instituto do Sagrado Coração de Maria, em 1947, lecionou como professora do ensino fundamental. Enquanto religiosa, durante muitos anos foi professora em uma escola de sua cidade natal, chegando a assumir a gestão da mesma. Foi, por duas vezes, Superiora Provincial da Província Brasileira e Conselheira Geral da Ir. Marguerite Marie Gonçalves.

Ir. Maria de Lourdes foi eleita a nona Superiora Geral em 16 de agosto de 1975, sendo responsável pela implementação das diretrizes do documento do Capítulo Geral de 1975, com o título “Missão: um chamado à justiça”. Como parte desta implementação, solicitou-se  a cada província o envio de irmãs para várias partes do mundo, com prioridade aos lugares mais pobres, onde havia poucas ou nenhuma religiosa.

Continuando o trabalho já iniciado de renovação da vida religiosa, Ir. Maria de Lourdes criou uma comissão que levou à redação das novas Constituições, as quais foram aprovadas no Capítulo Geral de 1980. Mulher da Igreja, Ir. Maria de Lourdes foi convidada pela Santa Sé a participar da reunião dos bispos latino-americanos em Puebla, México (1978).  Seu mandato como Superiora Geral terminou em 3 de agosto de 1980.

Ir. Maria de Lourdes contribuiu plenamente para a vida e a missão do Instituto  em cada fase de sua vida religiosa. Para marcar o Centenário de morte do Padre Gailhac, no final de 1989 e início de 1990, ela assessorou um retiro sobre nosso carisma RSCM em todos os quatro países da África em que estávamos presentes. Quando convidada a contribuir com a sua sabedoria, conhecimento e experiência no Comitê do Instituto, o qual planejou uma Experiência de Internacionalidade para Membros Mais Novos (1992-1993), não hesitou em dizer “sim”.  Ela trouxe estes mesmos dons e o espírito generoso ao serviço da Província Brasileira e continuou engajada com os ministérios provinciais, contribuindo para o diálogo sobre questões significativas e participando ativamente do trabalho dos comitês.

Profundamente sábia, profetizou com precisão os sinais dos tempos e usou sua voz para inspirar e dar poder aos outros. Com uma ampla visão de mundo e uma paixão feroz pela justiça, nomeou estruturas que oprimiram e proclamaram corajosamente a opção preferencial do Evangelho para os excluídos. Sua vida foi um testemunho de solidariedade e compromisso para com “os mais necessitados de justiça”.

Maria de Lourdes foi muito amada por suas irmãs RSCM em todo o mundo e por todos aqueles que tiveram suas vidas tocadas por ela.  Foi uma mulher graciosa e bondosa, com uma presença suave que exalava calor e esperança. Por tudo isso, foi muito admirada e respeitada por todas as gerações. Com o dom para escutar profundamente e o coração paciente, guiou e orientou nossas irmãs, amigas e vizinhas. Maria de Lourdes tinha um maravilhoso senso de humor e era deliciosamente espontânea. Habilitada com uma agulha, seu trabalho manual pode ser visto em muitas comunidades e lares.

Maria de Lourdes foi uma mulher da Igreja que, ao longo de sua vida religiosa, se ofereceu e ofertou seus dons para o fortalecimento do reino de Deus. Ela viveu com e entre os marginalizados da sociedade. Nos últimos anos de vida, continuou a participar das Comunidades Eclesiais de Base, emprestando o seu conhecimento das Escrituras e sua espiritualidade vivida para o crescimento e desenvolvimento do povo de Deus. Ela foi uma força para o que era bom e causou um impacto e uma impressão duradoura na vida de muitos.

Maria de Lourdes será sempre lembrada pelos caminhos que trilhou. Lamentamos sua perda, mas encontraremos consolo no conhecimento de que nossa irmã e amiga está em paz e vive na presença d’Aquele que é amor.

Reflexões e Gratidão

Maria de Lourdes Machado teve uma grande influência sobre mim. Conheci-a primeiro quando ela visitou nossa comunidade em Skipton e ela entrou em uma aula de Religião que eu estava conduzindo e começou a falar com os meninos e meninas sobre o Brasil e o futebol. Em 1977, eu estava ajudando no EGC que aconteceu em Hillingdon e nos demos conta de que havia algo sério acontecendo.  Parece que Maria de Lourdes não estava feliz por as Províncias terem feito muito pouco para implementar as decisões do Capítulo de 1975.  Foi então que foi tomada a resolução de enviar um grupo de Irmãs de cada Província para viver e trabalhar com os pobres em lugares onde não havia uma forte presença da Igreja. Isso mudou minha vida, pois nossa Província decidiu enviar irmãs para o Brasil – e eu fiquei muito feliz em ser uma das integrandes do grupo. Acredito que foi o início da mudança em muitas Províncias, pois o fato de enviar um pequeno grupo para os muito pobres impactou as outras irmãs. Isso significava que mais de nós deixamos as escolas tradicionais onde dávamos aulas e entramos em papéis onde estávamos mais diretamente em contato com os pobres e vulneráveis. Quando fomos ao Brasil e terminamos a escola de idiomas, foi Maria de Lourdes que nos ajudou a discernir para onde iríamos no Brasil. Isso também era uma coisa nova, imagine. Em 1979 fomos enviadas como um grupo sem um superior e nos disseram para decidir onde deveríamos ir! Fomos tão gratas por ter a ajuda de Maria de Lourdes que nos conduziu sabiamente e nos deixou livres para tomar nossa decisão. Foi sempre uma alegria conhecê-la, ver a luz em seus olhos e o sorriso encantador. Somos gratas por sua presença e sua liderança em um momento crucial em nosso Instituto.

Mary Jo McElroy, RSCM

“Às vezes, nossa própria luz se apaga e é reacendida por uma faísca de outra pessoa”.  Cada um de nós tem motivos para pensar com profunda gratidão naqueles que acenderam a chama dentro de nós”.           Albert Schweitzer

Estas palavras chamaram minha atenção recentemente e expressam o quanto Maria de Lourdes Machado, genuína e profundamente, impactou minha vida como Religiosa do Sagrado Coração de Maria.  Eu a conheci quando ela visitou a Califórnia como membro do Conselho Geral.  Seu calor e energia vital eram palpáveis e seu ser brasileiro ia ao encontro das  minhas próprias raízes latinas.  Como jovem membro, esta irmã RSCM me fez sentir ainda mais bem-vinda dentro da família RSCM, mesmo de longe.  Como Superiora Geral, ela tinha a responsabilidade de implementar a Declaração do Capítulo Geral de 1975: Missão – Um apelo à justiça.  Maria de Lourdes comunicou este chamado com força, paixão e coragem.  Ao longo de todos os anos desde então, quando me pedem para nomear uma pessoa profética em minha vida, sempre digo sem hesitação: Maria de Lourdes Machado.  Quando eu estava impaciente e muito desanimada, com uma resposta lenta para abraçar a justiça como parte integrante de nossa missão, foi a voz profética de Maria de Lourdes que reacendeu a chama dentro de mim.  Durante todos esses anos, desde então, ela permaneceu uma luz que me inspirou para a missão. Para mim e para minha geração, ela tem sido uma autêntica voz profética.

Cathy Garcia, RSCM

Carta 6

Janeiro 24, 2022

Béziers, 7 de Novembro de 2021  Caro Padre Gailhac O seu aniversário está a chegar, e se eu não me…

Veja Mais

Carta 5

Janeiro 13, 2022

Maputo aos 24 de Junho de 2021 Muito querido Pai Gailhac Eternas saudades, Pai Fundador Hoje decidi escrever-lhe para partilhar…

Veja Mais

Tecer o Ano Novo…

Dezembro 28, 2021

Tecer o Ano Novo… Thérèse-Marie Potelle,rscm Unité France No limiar de um novo ano, muitos pensamentos e perguntas atravessam a…

Veja Mais

Carta 4

Dezembro 25, 2021

Dublin 25 de Dezembro de 2021 Meu caro Padre Gailhac,  Já há muito tempo que tenho intenção de vos escrever. …

Veja Mais

Carta 3

Dezembro 12, 2021

Ubá, 29 de junho de 2021 Meu querido Pe. Gailhac, À medida que vou avançando cronologicamente na VIDA, mais e…

Veja Mais