RSCM Participam da Comissão sobre o Estatuto das Mulheres na ONU

Nos dias seguintes ao Dia Internacional da Mulher, aproximadamente 8.000 mulheres se reuniram na Sede da ONU em Nova Iorque para participar da 61ª sessão anual da Comissão sobre o Estatuto da Mulher, que aconteceu de 13 a 24 de março. Mais da metade das participantes eram membros da delegação oficial de 169 Estados membros, enquanto 3.900 representavam 580 ONGs de 138 países. No meio deste movimento de energia e criatividade, a presença da nossa ONG RSCM era pequena, mas vibrante.

Este ano, o tema prioritário centrava sobre o “Empoderamento Econômico das Mulheres no Mundo do Trabalho em Mudança”. Paralelo às sessões diárias de trabalho da Comissão, e as longas horas de negociação para chegar ao consenso sobre conclusões, Estados membros e Agências das Nações Unidas organizaram 250 “eventos laterais” nas instalações da ONU, e ONGs de todo o mundo colaboraram para realizar 350 eventos paralelos em quatro locais diferentes perto das Nações Unidas.

Os tópicos considerados nos eventos iam desde direitos das mulheres à terra e a paridade entre os sexos nos parlamentos e o papel das mulheres na construção da paz; desde o assédio sexual no local de trabalho até iniciativas de combate ao tráfico lideradas por sobreviventes; desde projetos de energia solar liderados por mulheres até as dimensões de gênero da escravidão moderna. Os painéis destacaram os direitos e as vozes das meninas e a experiência das mulheres migrantes, refugiadas e sobreviventes do tráfico de seres humanos. O trabalho invisível das mulheres na “economia do cuidado” foi um foco de apresentações e painéis dentro e fora da reunião formal, assim como o papel central das mulheres no trabalho para a realização da Agenda 2030 e dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

Participar da CEM é uma oportunidade única e privilegiada para ouvir as histórias e experiências de mulheres de diferentes culturas e contextos e para interagir estreitamente com elas. Muitas mulheres estão trabalhando de forma criativa e corajosa, em redes locais e globais, para enfrentar as barreiras sistêmicas que bloqueiam a igualdade de gênero. Todos os que se pronunciavam estavam tentando garantir um futuro que reconheça o valor, a dignidade e os direitos das mulheres, buscando a igualdade de gênero como chave para um futuro sustentável para todos.

A nossa participação RSCM na CEM nos oferece inspiração e fortalece a nossa determinação de “envolver-nos com outras pessoas em parcerias dinâmicas para a missão, através da colaboração, trabalho em rede e advocacia”, permitindo-nos estar “mais efetivamente envolvidas na mudança de estruturas injustas” – compromissos do nosso Capítulo Geral RSCM 2013. Como referiu António Guterres, Secretário-Geral da ONU, no seu discurso de abertura à Comissão sobre o Estatuto das Mulheres – “Todos os dias você está na linha de frente para um mundo mais justo e decente. Eu vi a diferença que você faz em cada canto do mundo  . . . .Como você, campeã da igualdade, faz o mundo melhor para todos.”